Multiterminal ativação no UBUNTU 16.04 LTS


#1

Seguindo o roteiro de instalação do UBUNTU 16.04 LTS ao digitar o comando: ./configurar-multiterminal.sh no BASH o sistema retorna a seguinte mensagem:

“Permissão negada.”

E agora?


#2

Olá amigo. De qual roteiro exatamente você está falando? Poderia disponibilizar um link ou anexar o roteiro aqui?

De qualquer forma, provavelmente você precisa adicionar permissão de execução no script antes de executá-lo. Tente fazer o seguinte:

chmod a+x configurar-multiterminal.sh
./configurar-multiterminal.sh

#3

Prezado dpasqualin, era somente isso que faltava. Com sua ajuda instalei em todos os hosts do laboratório a distribuição XUBUNTU- 32bis. Fiquei impressionado com a melhora no desempenho das máquinas.
Muito obrigado


#4

Fico feliz que tenha funcionado. Poderia informar onde conseguiu esse script de instalação do multiterminal por favor?


#5

http://gitlab.sme-mogidascruzes.sp.gov.br/pte/proinfo-ubuntu-config

Não funciona em alguns terminais com três monitores.


#6

Já corrigi a permissão de execução do script no GitLab. Quem puxar o repositório via “git clone …” a partir de agora já vai receber o script pronto para execução. Quem já puxou pode atualizar a pasta executando “git pull”.


#7

Boa tarde tenho algumas duvidas!

Executo as linha e aparece esses erros diretório estou fazendo correto?

sudo ./proinfo-ubuntu-config/criar-usuarios-alunos.sh
obs. neste comando

install: impossível analisar ‘lightdm/96-disable-guest.conf’: Ficheiro ou directoria inexistente
install: impossível analisar ‘mount-wrapper’: Ficheiro ou directoria inexistente
install: impossível analisar ‘prepare-clonezilla’: Ficheiro ou directoria inexistente
install: impossível analisar ‘pam_mount.conf.xml’: Ficheiro ou directoria inexistente
install: impossível analisar ‘xubuntu/.policy’: Ficheiro ou directoria inexistente
install: impossível analisar ‘freeze-session-auto’: Ficheiro ou directoria inexistente
install: impossível analisar ‘autostart/freeze-session-auto.desktop’: Ficheiro ou directoria inexistente
install: impossível analisar 'autostart-disable/
.desktop’: Ficheiro ou directoria inexistente
install: impossível analisar ‘xubuntu/uca.xml’: Ficheiro ou directoria inexistente
sudo ./proinfo-ubuntu-config/configurar-multiterminal.sh
obs. neste comando

install: impossível analisar ‘systemd/xorg-daemon.s*’: Ficheiro ou directoria inexistente
install: impossível analisar ‘udev/’: Ficheiro ou directoria inexistente
install: impossível analisar 'xorg/9[78]
.conf’: Ficheiro ou directoria inexistente
install: impossível analisar ‘seat-attach-assistant’: Ficheiro ou directoria inexistente
install: impossível analisar ‘update-xorg-conf’: Ficheiro ou directoria inexistente
install: impossível analisar ‘xorg-daemon’: Ficheiro ou directoria inexistente
install: impossível analisar ‘xephyr-wrapper’: Ficheiro ou directoria inexistente
install: impossível analisar ‘lightdm/*.conf’: Ficheiro ou directoria inexistente
./proinfo-ubuntu-config/configurar-multiterminal.sh: linha 16: update-xorg-conf: comando não reconhecido
Failed to execute operation: No such file or directory
Failed to start xorg-daemon.socket: Unit xorg-daemon.socket not found.


#8

Você tem que estar na pasta proinfo-ubuntu-config para executar os scripts:
cd proinfo-ubuntu-config
sudo ./criar-usuarios-alunos.sh

OBSERVAÇÃO: não execute o script reconfigurar-rede.sh, pois ele vai desativar o Network Manager e substituí-lo pelo systemd-networkd. Apesar de o systemd-networkd funcionar corretamente no meu laboratório em particular, nós descobrimos que, em outras escolas da nossa própria rede que possuem uma infra-estrutura de rede bastante peculiar, apenas o Network Manager foi capaz de configurar a rede corretamente.


#9

Muito Obrigado! Excelente trabalho esta de parabéns amigo, é a melhor solução vista até agora.

Obs. Uma duvida, tem algum programa que posso instalar no terminal que seja para fazer bloqueio de sites indevidos?

Desde já agradeço pela ajuda. Valeu!


#10

Bom, andei procurando na web um meio mais eficiente de bloquear os site, sem depender daquele plugin blocksite, pq era só desabilitar o plugin e todos os sites bloqueados por ele voltavam a ficar ativos!!! www.google.com e outros até é bem simples de se fazer:

  1. abra um terminal e logue-se como professor
  2. com o editor de sua preferência digite:
    professor # nano /etc/hosts
    logo apos as linhas que indicam o
    localhost, (127.0.0.1 localhost)
    acrescente 04 zeros entre pontos (0.0.0.0)
    seguido do endereço que você precisa bloquear,
    vejam o exemplo a seguir como deve ser feito abaixo: 127.0.0.1 localhost HOME-3 127.0.1.1 HOME-3 0.0.0.0 www.google.com!

#11

Uma solução bem simples que a gente adota aqui é utilizar os servidores de DNS FamilyShield, da CISCO/OpenDNS. Basta acrescentar as seguintes linhas ao seu arquivo /etc/resolv.conf:

nameserver 208.67.222.123
nameserver 208.67.220.123

Se os seus computadores estão configurados para pegar IP dinâmico, é mais conveniente configurar os endereços acima diretamente no seu roteador.

NOTA: O FamilyShield, ao contrário do OpenDNS normal, não permite personalizar a lista de sites bloqueados/liberados. Além disso, ele bloqueia todos os sites categorizados como “Proxy/Anonymizer”, incluindo o cache do Google, que costumamos utilizar para visualizar alguma página que saiu do ar.


Programa para bloqueio de conteúdo
#12

Muito Obrigado, Excelente isso mesmo que eu precisava.


#13

Muito simples e interessante essa solução @lbssousa! Vamos tentar implementá-la por padrão no LE6, com uma opção de desligá-la temporariamente ou permanentemente conforme necessidade da escola. Obrigado!


#14

Amigo tenho outras duvidas, consigo fazer funcionar o multiterminal do pregão “68/2009 daruma”

Usa esta placa como vídeo, com 5 terminais.

E outra duvida é no funcionamento do wifi no pregão 83/2008, pois configuro a rede manualmente wpa2 sendo toda vez que incia o usuário ele não conecta ou pede para colocar a senha de rede não memorizando a conexão automática.


#15

Com relação à sua primeira pergunta, a resposta é, infelizmente, negativa. No momento, a solução para o multiterminais que nós apresentamos só é compatível com as placas de vídeo TN-502 (os demais modelos presentes em computadores multiterminais do ProInfo carecem de drivers de vídeo funcionais). Para que a nossa solução pudesse ser aplicada aos computadores deste pregão, seria necessário retomar a manutenção do driver de vídeo xf86-video-mach64, ou substituir a placa de vídeo ATI Rage XL Quad por um par de placas TN-502.

Com relação à segunda pergunta, acho isto pouco provável, mas a perda da configuração de rede pode estar relacionada à sessão do aluno, que perde suas alterações após o logoff. Você já tentou fazer login uma vez como administrador e configurar a rede, pra ver ser a configuração persiste?


#16

Certo, mas referente ao pregão “68/2009 daruma” se colocar uma placa TN-502 funcionara os 5 terminais? Pois o pregão 83/2008 só funciona 2 terminas e o 3° não correto?

Já configuração de rede fiz no administrador e ate na freeze, se eu estiver logado como administrador e entrar no outro terminal com um usuário aluno ta funcionando, mas já dois usuarios aluno logados juntos sempre um pede para inserir a senha rede assim que loga, desliga e mesma coisa não salva. Estou configurando normal buscando a rede colocando a senha, sera que tenho fazer por comando?

Desde já agradeço por esta me respondendo e tirando essas duvidas. Muito Obrigado!


#17

No pregão 83/2008, a nossa solução para multiterminais está preparada para fazer os 3 terminais funcionarem (com a devida ressalva sobre o bug da tela listrada que afeta o 3ª terminal em algumas placas TN-502). Para fazer os 5 terminais funcionarem em um computador do ProInfo Rural, seriam necessárias duas placas TN-502.

Se por acaso o 3º terminal não estiver funcionando no seu multiterminal 83/2008, podemos analisar o caso.


#18

Publicamos uma longa notícia hoje no site do LE sobre o multiterminal. Segue link para quem tiver interesse: https://linuxeducacional.c3sl.ufpr.br/2017/07/10/multiterminais-limitacoes-e-a-busca-por-solucoes/


#19

@dpasqualin Sem desmerecer os testes que vocês fizeram para a escolha do ambiente desktop padrão do LE6, há que se levar em conta que, numa eventual versão para multiterminais do sistema, o ambiente GNOME pode não apresentar um desempenho satisfatório nos computadores multiterminais do ProInfo, devido à falta de aceleração gráfica nas placas de vídeo TN-502. Além disso, como a nossa solução atual depende do Xephyr (servidor X11 aninhado que roda em cima de outro servidor Xorg), a configuração do multiterminal fica inviável para o gerenciador de login GDM, padrão do GNOME, pois ele não permite a substituição do Xorg pelo Xephyr para subir as interfaces gráficas dos terminais. Se for o caso, deve-se substituir o GDM pelo LightDM.

Nos testes que fizemos aqui em Mogi das Cruzes-SP, o ambiente desktop que apresentou o melhor equilíbrio entre leveza e riqueza de recursos foi o Xfce, o que nos levou a adotar o Xubuntu 16.04 por padrão até o momento.

Outro ponto a ser levado em conta é que, em nossos testes, um sistema de 64 bits mostrou-se inviável para computadores multiterminais com menos de 2GB de memória RAM. Caso haja interesse em manter o suporte do LE6 aos computadores do pregão 83/2008 (quase a metade dos laboratórios de informática do ProInfo instalados em Mogi das Cruzes são deste pregão), seria muito importante disponibilizar uma ISO para a arquitetura de 32 bits.


#20

@lbssousa, nós entendemos as preocupações da comunidade quanto a desempenho, mas decidimos por considerar também outros requisitos, como acessibilidade e facilidade em implementar extensões e customizações. Além disso, os testes de performance foram feitos com mais de 10 instâncias dos aplicativos firefox e libreoffice abertas simultaneamente, então, em teoria, o sistema deve ser razoável mesmo com 4 terminais em uso. Por outro lado, o XFCE é muito bom realmente e também não desmerecemos sua decisão pelo Xubuntu 16.04 :wink:

Quanto ao GDM/Lightdm, estamos utilizando o LightDM no LE6. Vamos analisar a disponibilização da ISO 32bits, a princípio é viável, mas provavelmente só colocaremos no site após lançamento da versão final do LE6, que deve ocorrer em meados de setembro.